MONOTONIA

              MONOTONIA

Parece incrível, mas nada aconteceu.
Parece inacreditável, porém nada se mexeu.
Tudo, ao que parece, permanece.
Tudo, ao que indica, no mesmo lugar fica.

Nada de novo sucede,
A não ser mais um fio de cabelo branco.
Nada foge à regra,
Nem mesmo a exceção.

Falta movimento, quebrar a inércia.
Faltam atitudes, mais plenitude.
Sobra monotonia, até na teoria.
Na prática tudo é estática.

Não fosse este momento de (pouca) inspiração,
E tudo seria igual até então.
Não fosse a grande vontade de mudar,
E nada, absolutamente nada, sairia do lugar.

             Mauricio Bressan Junior
                   25/08/1992

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para MONOTONIA

  1. Ana Paula disse:

    Olá Mauricinho,

    adorei seu poema!

    Um abraço da prima caçula,

    Ana Paula

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s