SENTIMENTOS

          SENTIMENTOS

Das verdades amanhecidas,
Como sol escondido entre nuvens,
Surgem auroras esmaecidas,
Saltam mentiras escondidas.

O que sinto,
Sinto como o sol da manhã.
No anoitecer, pondero, reflito,
E durmo com uma febre mal sã.

Anoitecer e aurora se confundem,
Na madrugada,
Como o riso e o siso,
Numa festa recém terminada.

As verdades dos sentimentos,
As lascivas inverdades da emoção,
Se mesclam, sem discernimento,
Nesta vida, dorida, de um pobre coração.

                     Mauricio Bressan Junior
                             11/12/2008

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s