Arquivo do mês: junho 2011

TALVEZ, A VIDA…

     TALVEZ, A VIDA… Se a força infinita que em meu peito pulsa, Puder conter a avalanche que em meu ser explode, Terei paz, talvez. Talvez pura inquietude, Talvez serena dor em minha mente impune. Se eu puder caminhar ereto … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

SENTIMENTOS

          SENTIMENTOS Das verdades amanhecidas, Como sol escondido entre nuvens, Surgem auroras esmaecidas, Saltam mentiras escondidas. O que sinto, Sinto como o sol da manhã. No anoitecer, pondero, reflito, E durmo com uma febre mal sã. Anoitecer e aurora se … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário