LOUCO PONDERAR, APÓS A PARTIDA

Ainda hoje estive pensando na Zulma, então reli algumas coisas que escrevi. Enconcontrei este poema, e relembrei os momentos vividos após a partida da Zulma.
Publico agora este poema, que torna explícito o sentimento desses momentos.

Mauricio Bressan Junior
       22/05/2011

   LOUCO PONDERAR

Dos loucos devaneios que tivemos,
Das loucas aventuras que vivemos,
Nada foi mais louco que a tua ida,
Nada foi mais insano que a tua partida.

Mas com vagar a mente se acomoda,
Aos poucos a rotina se recompõe,
O imenso caos se organiza,
A imensa dor diminue, ameniza.

O peito arfante se acalma,
O coração descompassado se abala;
Mas se não para, e a voz não cala,
Volta a bater no ritmo outra vez.

Mas apesar de voltar aos trilhos,
Apesar de refazer o compasso,
A ausência não se desfaz,
E novamente se refaz o caos que se desfez.

             Mauricio Bressan Junior
                   29/10/2007

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

2 respostas para LOUCO PONDERAR, APÓS A PARTIDA

  1. tania disse:

    …é que só depois de engatinhar, que aprendemos a ficar em pé.
    bjs
    tania

  2. Deoci disse:

    A mente consegue racionalizar a ausência, mas o coração partido e a saudade, vez por outra, refaz o caminho que a ausência criou… Tudo para nos certificar que esse alguém existiu, foi amado, foi importante e que sua lembrança ainda aquece o nosso coração e nos traz aquela alegria outra vez.
    Um grande abraço, de quem também não esquece….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s