REENCONTROS

Às vezes, nos afastamos de alguém; sem motivo, sem razão e sem a percepção de que isso está acontecendo. Quando nos damos conta disso, e começamos a pensar nessa pessoa, parece incrível, mas de alguma forma essa pessoa acaba vindo até nós, ou nós até ela. Através de telefonema, e-mail, ou qualquer outro meio, mas felizmente reencontramos esse alguém. E é uma sensação tão boa, tão agradável, que é indescritível.
Ano passado (2010) aconteceu isso comigo, e reencontrei pessoas muito queridas, que há muito tempo não tinha sequer notícias. São maravilhosos esses reencontros…

Mauricio Bressan Junior
04/03/2011

REENCONTROS

Às vezes perdemos alguma pessoa;
Ela desaparece sem motivo, sem razão,
Ou somos nós que sumimos à toa,
Ou ambos, mas permanece o fio do coração.

De repente, não se vê, não se ouve, ou sente,
Mas ela está lá, perto ou longe, apenas latente,
E mesmo ausente e distante, está presente,
E sabemos que um dia surgirá novamente.

O céu, encoberto por nuvens, não se vê,
O ar fica frio, a alma triste e cinzenta,
Mas se o vento afasta a nuvem nevoenta,
O céu aparece e o bendito sol esquenta.

Às vezes perdemos as pessoas;
Elas ficam ocultas no canto do coração,
Mas, se o vento forte da amizade sopra,
Ela reaparece clara, como o céu na imensidão.

Mauricio Bressan Junior
29/07/2010

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para REENCONTROS

  1. nancy disse:

    arrepiei ao ler, lindo muito lindo…….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s