A MENTE DA GENTE

Nós, seres humanos, possuímos uma batalha interna, que acontece, me atrevo a dizer, desde que o ser humano existe. É aquela guerrinha, já famosa, entre o anjinho e o diabinho que mora em nós.
Diria que temos duas mentes; uma material, concreta, e outra espiritual. Uma é o diabinho, que quer que façamos só o que é mais fácil, mais cômodo, não importam os meios. A outra, que é o anjinho, é mais chatinha, pois nos conduz por caminhos mais complicados, exige ações mais elaboradas e honestas, e nos recrimina quando tentamos ir por outros caminhos.
Qual das duas é a correta? Bem, isso depende do que queremos para nossa vida; não apenas esta vida material, terrena, mas a vida como um todo, como creio que realmente seja; aqui neste mundo material, com este corpo físico, mas também quando deixamos o corpo físico, e nossa vida continua.
Bem, mas deixando de lado  esta posição filosófica, que advém de alguma crença, ainda nos restam as duas mentes; o anjinho e o diabinho, que certamente existem, independente de crenças. E, também, certamente já flagramos nossa mente concreta (o diabinho) fazendo jogo “sujo” para nos convencer a não ir pelo caminho do anjinho. São aquelas situações assim: preciso fazer dieta (dieta é chato e penoso), mas se eu comer só um docinho não vai fazer mal, ou então, sei que é errado fazer a conversão neste ponto da  avenida , mas como ninguém está olhando…, e situações ainda mais fortes e radicais. Portanto, se prestarmos bastante atenção ao que nossa mente concreta nos envia, na forma de pensamentos, poderemos perceber que, para dominar, sobrepujar a mente espiritual, ela mente.

Mauricio Bressan Junior


A MENTE DA GENTE

A nossa mente, mente.
Às vezes, mente descaradamente;
Insufla medo em nossa alma,
Traduz erroneamente a vida,
Nos traz pesar, nos tira a calma,
E faz ficar demente, a gente.

A nossa mente, mente,
É dissimulada, é centralizadora,
E nos guia por onde quer,
Por onde não perca o poder,
Por onde comandar seja seu querer,
Por onde possa manobrar nosso viver.

E porque a nossa mente mente?
Mente porque ninguém a questiona,
Ninguém se atreve a contestar,
Nada a interpela ou sequer menciona;
Por isso ela mente.
Mente pra dominar, pra se sobrepor,
E lança, na gente, tamanho terror,
Que a vida se esvai com sutil torpor.

A nossa mente, mente,
E a gente, covarde e inconseqüente,
Se deixa levar, por ela, que deveria nos ajudar.
A gente se deixa dominar e manipular,
Por uma mente que só quer dominar,
E a vida da gente, se esfumaça de repente;
Em conseqüência da nossa mente que mente.

Mauricio Bressan Junior
25/08/2010

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s