CONSTRUIR A NOSSA CASA

CONSTRUÇÃO

Construindo a vida, sem perfil, sem modêlo,
Partindo do zero, mas sem projeto definido.
Fazendo cálculos Pitagóricos, traçando planos paralelos,
E erguendo pilares nas bases, sem a locação definida.
Traçando perfeitos círculos, circunscritos a quadrados.
Porém seguindo a teoria, a filosofia por outrem vivida,
Seguindo o projeto que, não é próprio para o terreno escolhido,
Não chegarei a resultado lógico, ou perfeito.
Não existe cálculo exato pra uma vida que não é precisa,
Onde nada é preciso, mas tudo desejável e possível.
Talvez, impossível copiar o cerne da vida de alguém,
A essência que carregamos em nossa matéria imperfeita,
Não se molda à imperfeição da matéria de ninguém.
Nem tampouco se ergue um edifício em pântano lodoso,
Com solo frouxo e pouco sólido, onde a estaca afunda ao se lançar.
Não, nada de solo mole, nada de querer copiar.
A vida não se constrói assim, de modo fácil e corriqueiro,
A base tem quer ser firme e estática, cravada em rocha, se precisar,
Com pilares, bem assentados, sobre a ética e a moral,
Sobre a consistência da consciência sentimental.
A argamassa deve ser bem preparada, com doses corretas;
Amor, justiça, compaixão, sem adicionar água em demasia, ou restrição,
Assentando, cada elemento, com carinho e determinação.
É uma árdua tarefa, é preciso habilidade na construção.
A execução tem que ser responsável, sem sub, nem superfaturar;
Não podemos aceitar material de segunda, que racha e quebra,
E o acabamento tem que ser escolhido com critério e paixão.
Somente assim, ao final da construção, teremos o resultado desejado:
Uma casa com justo aspecto: a varanda pra descansar o corpo cansado,
Uma cozinha perfeita, onde preparar o alimento pra alma,
A sala de estar com conforto, que é para a mente não ter de que reclamar,
E assim poder se aquietar, e deixar a essência sobrepujar.
É necessária uma área de lazer, grande e confortável,
Que é pra alma circular com desenvoltura o seu ponderar.
Ah! Quase me esquecia, é preciso discernimento e filosofia,
É preciso muita paixão e amor na execução,
Muito cuidado e carinho pra obra sair do chão,
E se erguer imponente, porém humilde e sincera,
Como é comum, pra uma obra importante e cara.
Cara de querida, desejada, ansiada em cada metro erguido.
A altura: da estatura moral do construtor,
Largura: do tamanho da sua vontade de alargar o horizonte,
Comprimento: igual à sua reta devoção de perseguir as metas;
Dimensões ideais, que carecem de pouca correção.
É uma obra importante, é preciso edificar com cuidado;
Perseguir, com afinco, a feitura de cada detalhe,
Cada pequeno entalhe, confeccionado com perfeição.
Assim a vida se edifica, se constrói a contento,
Se firma e se define com discernimento.
E então, a construção assim, firmemente fincada,
Com firme propósito na execução,
Poderá receber quem sou; essência espiritual,
Abrigado nessa robusta e adequada construção.

Mauricio Bressan Junior
01/09/2010

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s