POEMA PARA A ZULMA

TU

Tu és mulher, divina impetuosa,
Mulher ingênua, mulher manhosa.
Tu me fascinas, me dominas,
Mulher que me adora e que me ensina.

Tu és o fogo intenso na noite escura,
És desassossego, ciúme e paz diurna.
Mulher sem trique-trique, mas com o charme a pique,
És minha, és mulher, és infinita ternura.

És aurora plena e madura,
Inconsciência ingênua da vida dura.
Tens pretensão de ser perfeita,
Mas és, pois tua busca perdura.

Tu és enfim, o amor que meu peito pulsa.
És criança, és mulher, és atriz.
Tudo quanto de melhor se me apresenta.
Tu és minha, minha vida, mais do que pretendas.

Mauricio Bresssan Junior
13/07/1983

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s