Partida

Hoje (05/10/2010) é o dia que faz três anos que a Zulma partiu. Três anos de saudade, mas foram três anos de amadurecimento com relação às partidas. Tenho um conceito sobre a morte, qualquer dia eu o coloco aqui, que, felizmente, não me leva ao lamento, à desesperança, pois creio firmemente que nossa vida continua, mesmo sem nosso corpo físico. Treze dias após a partida da Zulma, escrevi este poema, que diz muito do que foi nossa vida em comum.

PARTIDA

Você partiu.
Ah! Que saudade eu sinto.
Você partiu de repente, não se despediu.
E todos aqueles planos?
E o nosso compromisso de amanhã?
E os nossos segredos, nossas brigas?
Você partiu.
Ah! Que saudade eu sinto.

E agora, vou falar sozinho?
Para quem vou contar minhas mágoas, meus anseios, minhas aflições?
Para quem contar os projetos, os desejos?
Para quem confidenciar minhas fraquezas, meus defeitos?
Você partiu e não me disse adeus.
Non me hà detto nemmeno un piccolo ciao.
Não me disse um simples até logo.
Até breve, de quem pretende voltar.
Nada ficou, a não ser a lembrança, a saudade.
Ficou o amor, que esse não morre.

Mas, e a tua presença, teu porte imponente e pueril?
Onde verei o brilho dos teus olhos marotos?
Onde verei a força do teu olhar determinado e inquiridor?
O amor, este sim, me faz suportar a tua ausência.
O amor, este sim, me deixa sentir tua essência.
Mas, ainda assim, tua falta me chateia.

Este coração ainda chora tua partida.
Ele ainda sofre uma dor imensa, sem medida.
Ele, ainda, bate descompassado a tua ida.
Penso que você partiu, e pariu uma nova vida.
Pariu a si mesma, num novo lugar, juntinho de Deus.
Onde, sei com certeza, a paz te atende.
Onde sofrimento e dor não existem mais.
Mas você partiu.
Ah! Que saudade isto me traz.

Mauricio Bressan Junior
18/10/2007

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Partida

  1. sylvia regina fumo fernandes disse:

    Prezado Mauricio

    Num mundo em que pais matam filhos, maridos/esposas se agridem mutuamente por bobagens, casamentos terminam já na primeira discussão……………é um bálsamos para mim saber que existe coração, saudade e afeto perpétuo………talvez voce faça parte daquele pequeno contingente de pessoas que ainda saibam o que é amar……….por favor…….ensine a humanidade a conhecer este sentimento. Com todo o respeito
    Sylvia Fumo Fernandes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s